Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BE Castanheira de Pera

Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas Dr. Bissaya Barreto - Castanheira de Pera

BE Castanheira de Pera

Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas Dr. Bissaya Barreto - Castanheira de Pera

Zootrópolis

25.02.16

zootropolis

 

 

Citamos parcialmente o artigo no jornal Público (versão digital):

 

Novo filme de animação da Disney chega nesta quinta-feira às salas portuguesas. Ao PÚBLICO, os realizadores e o produtor garantem que esta grande produção é diferente do que já vimos. Os animais falam e vivem num mundo que é o nosso.

 

Os animais não são seres estranhos à Disney, pelo contrário. São uma das grandes apostas dos estúdios. Lembremo-nos do Rato Mickey, do Dumbo ou do Simba (Rei Leão). A esta lista, acrescentemos agora Judy Hopps e Nick Wilde. Ela é uma coelha e ele uma raposa e os dois são os protagonistas de Zootrópolis, o filme de animação que a Disney estreia nesta quinta-feira em Portugal. É um regresso a um género que já provou ter sucesso, mas de uma forma diferente, garantem os realizadores Rich Moore e Byron Howard. “Este é um filme de animais que falam como nunca antes foi feito”, diz Clark Spencer, numa conversa com o PÚBLICO e mais três jornalistas espanhóis em Barcelona.

 

 

 
 

 

Zootrópolis. O nome dá pistas para o que vamos ver no grande ecrã: uma grande metrópole habitada por animais de várias espécies. Para sermos mais específicos, são exactamente 64 espécies de todos os tamanhos e feitios, representadas e pensadas até ao mais ínfimo detalhe. Todas elas coabitam pacificamente numa sociedade mais dividida por tamanhos do que por qualquer outra coisa (na grande estação central, por exemplo, há portas de diferentes tamanhos para as girafas, para os ratos ou para os elefantes).

 

“Há algum tempo que não se fazia um filme destes, com animais que falam. E o que pensámos foi fazer alguma coisa que vá para lá do que já foi feito e foi então que surgiu esta ideia de criarmos uma cidade e uma sociedade com tantas camadas”, explica Byron Howard, realizador de filmes como Entrelaçados (2010) ou Bolt (2008). “Há tantos detalhes na forma como a sociedade funciona, tantos animais, e tudo foi pensado à escala”, acrescenta, contando que Zootrópolis (Zootopia, na versão original) surgiu da vontade de fazer um filme de espiões com animais. “Fui passando a ideia, mas não pegou, levei muita pancada. Os espiões pareciam não agradar, mas a cena da cidade para animais foi a que captou a atenção porque ainda não tinha sido feita.”

 

O filme evoluiu então para a história desta coelha, Judy Hopps, que desde pequena deseja ser polícia, algo que nunca ninguém da sua espécie, ou do seu tamanho, havia conseguido. Persistente, a coelha entra para a Academia de Polícia, forma-se e é colocada em Zootrópolis, onde nunca tinha vivido. Na cidade, a vida é difícil e a coelha tem de lutar para conseguir um lugar de destaque. Pelo caminho, desenvolve uma amizade improvável com uma raposa matreira, Nick Wilde. No momento em que tudo isto acontece, há animais que desaparecem misteriosamente, todos eles predadores. Há um crime a acontecer e Judy foi deixada de fora, até se intrometer...

 

(...)

Leiam o artigo completo aqui.

 

Cláudia Lima Carvalho in Público.pt/Cultura

 

Sessão de Cinema: "Up - Altamente!"

20.11.15

Nesta sexta-feira, a tua biblioteca escolar passa o filme de animação da Disney Pixar "Up - Altamente!" (2009), realizado por Pete Docter e apresentado em Disney Digital 3-D.

 

O filme conta-nos as aventuras de Carl (um idoso viúvo que tem o sonho de se mudar para o magnífico Paraíso das Cachoeiras, na Venezuela) e Russel (um miúdo escoteiro, amante da Natureza, que tem o sonho de a proteger), quando deparam com Muntz (o explorador difamado que procura restabelecer a sua reputação perdida), Kevin (a ave tropical) e Dug (um cão golden retriever falante)... Um filme altamente divertido! Não percas!