Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BE Castanheira de Pera

Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas Dr. Bissaya Barreto - Castanheira de Pera

BE Castanheira de Pera

Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas Dr. Bissaya Barreto - Castanheira de Pera

NASA revelou descoberta de planeta muito semelhante à Terra

23.07.15

NASA revelou descoberta de planeta
muito semelhante à Terra

Terra2FRENTE

A Agência Espacial Norte-Americana (NASA) anunciou esta tarde em conferência de imprensa a descoberta de um novo planeta com características muito parecidas com as da Terra.

 

No planeta Kepler 452b um ano dura 385 dias. Situado a uns 1400 anos-luz do nosso, este planeta é maior do que a Terra, com cerca de cinco vezes a massa e com um equador perto de 60% maior.

 

Tem a temperatura ideal para a existência de água no estado líquido, orbitando uma estrela muito semelhante ao nosso sol.

 

O Kepler 452b foi descoberto no âmbito da missão do telescópio Kepler, cujo objectivo é o de encontrar exoplanetas situados na «zona habitável» das respectivas estrelas.

 

Na mesma ocasião foram apresentados outros 11 planetas, mas apenas o Kepler 452b foi confirmado como estando localizado na «zona habitável» de uma estrela da mesma categoria do sol, explicou a NASA.

 

No entanto, nota o New York Times, ainda não se sabe se este é um planeta rochoso ou gasoso, isto é, se tem de facto uma superfície ou não.

 

O novo planeta é muito mais velho do que a Terra, cerca de seis mil milhões de anos (6 000 000 000 de anos), o que é tempo mais do que suficiente para que se tenha desenvolvido vida, caso se confirme que há condições para tal.

 

A apresentação desta quinta-feira coincidiu com o 20.º aniversário da descoberta do primeiro planeta fora do sistema solar que orbitava uma estrela semelhante ao nosso sol.

 

Essa descoberta, recorda o DN, foi feita por dois cientistas da Universidade de Genebra, Michel Mayor e Didier Queloz, em 1995.

 

Uma das descobertas mais recentes foi a de um sistema solar com cinco planetas idênticos à Terra, encontrado por um grupo liderado pelo português Tiago Campante, da Universidade de Birmingham, no Reino Unido, acrescenta a publicação na edição online.

 

In Diário Digital