Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BE Castanheira de Pera

Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas Dr. Bissaya Barreto - Castanheira de Pera

BE Castanheira de Pera

Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas Dr. Bissaya Barreto - Castanheira de Pera

Louis Pasteur

28.09.14

 

Louis Pasteur (Dole, 27 de dezembro de 1822 — Marnes-la-Coquette, 28 de setembro de 1895) foi um cientista francês. As suas descobertas tiveram enorme importância na História da Química e da Medicina.

 

Pasteur fez muitas descobertas no campo da química, principalmente a base molecular para a assimetria de certos cristais. Descobriu em 1848 o dimorfismo do ácido tartárico, ao observar no microscópio que o ácido racêmico apresentava dois tipos de cristais, com simetria especular. Foi o descobridor das formas dextrógiras e levógiras, comprovando que desviavam o plano de polarização da luz no mesmo ângulo, embora em sentido contrário. Esta descoberta valeu ao jovem químico, com apenas 26 anos de idade, a concessão da "Légion d'Honneur" (Legião de Honra) francesa. 

 

Exerceu o cargo de Professor de Química em Dijon e depois em Estrasburgo. Casou-se com Marienne Laurente, filha do reitor da Academia. Em 1854 foi nomeado Decano da Faculdade de Ciências na Universidade de Lille.

 

A pedido dos vinicultores e cervejeiros da região, começou a investigar a razão pela qual azedavam os vinhos e a cerveja. De novo, utilizando o microscópio, conseguiu identificar a bactéria responsável pelo processo. Propôs eliminar o problema aquecendo a bebida lentamente até alcançar 48° C, matando, deste modo, as bactérias, e encerrando o líquido posteriormente em cubas hermeticamente seladas para evitar uma nova contaminação. Este processo originou a atual técnica de pasteurização dos alimentos. Demonstrou, desta forma, que todo processo de fermentação e decomposição orgânica ocorre devido à ação de organismos vivos. 

 

Na Inglaterra, em 1865, o cirurgião Joseph Lister aplicou os conhecimentos de Pasteur para eliminar os micro-organismos vivos em feridas e incisões cirúrgicas. Em 1871, o próprio Pasteur obrigou os médicos dos hospitais militares a ferver os instrumentos e as ligaduras que seriam utilizados nos procedimentos médicos. Também a mortalidade das mulheres por infeção e febre puerperal (no parto) foi grandemente reduzida, devido a estas e outras medidas sanitárias. 

 

Ele foi um dos três principais fundadores da microbiologia, juntamente com Ferdinand Cohn e Robert Koch. Segundo a sua "teoria germinal das enfermidades infeciosas", todas as enfermidades infeciosas têm a sua causa (etiologia) num micróbio com capacidade de se propagar entre as pessoas, devendo-se investigar o micróbio responsável por cada enfermidade para se determinar um modo de o combater. Na sua investigação dos microscópicos agentes patogénicos, Pasteur acabou por descobrir as vacinas, em especial, a anti-rábica.

 

Recebeu três prémios: a Medalha Rumford (1856) e a Medalha Copley (1874), prémios concedidos pela Royal Society de Londres no domíno das ciências; e a Medalha Leeuwenhoek (1895), prémio concedido pela Academia Real de Artes e Ciências dos Países Baixos (Holanda), na área da microbiologia. 

 

Em 1888, ele fundou o Instituto Pasteur, um dos mais famosos centros de pesquisa da atualidade.

 

Louis Pasteur faleceu aos 72 anos, a 28 de setembro de 1895. O seu corpo está enterrado sob o Instituto Pasteur, em Paris, num mausoléu decorado por mosaicos em estilo bizantino que lembram as suas realizações.

 

Fonte: Wikipédia 

NB: Texto adaptado pela Equipa BE