Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BE Castanheira de Pera

Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas Dr. Bissaya Barreto - Castanheira de Pera

BE Castanheira de Pera

Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas Dr. Bissaya Barreto - Castanheira de Pera

Prémio Nobel da Literatura - 2018 e 2019

10.10.19

Olga.jpg

É a primeira vez que a Academia Sueca atribui dois prémios (2018 e 2019) ao mesmo tempo.

A Academia Sueca atribuiu o Nobel da Literatura de 2018 a Olga Tokarczuk, de 57 anos, "por uma imaginação narrativa que, com paixão enciclopédica, representa o cruzamento de fronteiras como uma forma de vida".
A escritora, para a Academia Sueca, "nunca vê a realidade como algo estável ou permanente" e "constrói os seus romances numa tensão entre opostos culturais; natureza 'versus' cultura, razão 'versus' loucura, masculino 'versus' feminino, casa 'versus' alienação".
A "grande obra" da laureada até ao momento é, para a academia, o "impressionante romance histórico 'Ksiegi Jakubowe' [Os Livros de Jacob' em tradução livre]", publicado em 2014 e sem edição em português. Olga Tokarczuk mostra neste trabalho "a suprema capacidade do romance de representar um caso quase além da compreensão humana".
"Viagens" é o livro até agora disponível em Portugal de Olga Tokarczuk.

O Nobel da Literatura de 2019 foi atribuído a Peter Handke, de 76 anos, "por um trabalho influente que, com engenho linguístico, explorou a periferia e a especificidade da experiência humana".
Para a Academia Sueca, a "arte peculiar" de Peter Handke é "a extraordinária atenção às paisagens e a presença material do mundo, que fez do cinema e da pintura duas das suas maiores fontes de inspiração".
Peter Handke, "tendo produzido um grande número de obras em vários géneros, estabeleceu-se como um dos mais influentes escritores na Europa, após a Segunda Guerra Mundial".
"A Mulher Canhota", "A Angústia do Guarda Redes antes do Penalti" são alguns dos livros de Peter Handke editados em Portugal. "Os Belos Dias de Aranjuez - Um diálogo de Verão" foi publicado em 2014 pela Documenta.

5 de outubro - Dia Mundial do Professor

05.10.19

DMP_5_out2019_290.jpg

Dia Mundial dos Professores “Professores jovens: o futuro da profissão”

Mensagem conjunta da Sra. Audrey Azoulay, Diretora Geral da UNESCO, Sr. Guy Ryder, Diretor Geral da Organização Internacional do Trabalho, da Sra. Henrietta H. Fore, Diretora Executiva do UNICEF, o Sr. Achim Steiner, Administrador do PNUD, e o Sr. David Edwards, Secretário Geral da Educação Internacional.

“A arte suprema do professor consiste em despertar o prazer da expressão e do conhecimento criativos”. Hoje, após a lição de Albert Einstein, celebramos a experiência, energia e paixão dos professores, que são a pedra angular dos sistemas educacionais do futuro; no entanto, os professores também são fundamentais para a regeneração da própria profissão. 

Sem uma nova geração de professores motivados, milhões de alunos serão privados ou continuarão a ser privados do seu direito a uma educação de qualidade. Como o ensino é uma profissão mal remunerada e subvalorizada, é muito difícil atrair e reter talentos. 

As taxas de abandono aumentam rapidamente em todo o mundo, devido, em parte, ao emprego precário e às limitadas oportunidades de desenvolvimento profissional. Além disso, há uma falta de recursos para crianças com necessidades educacionais especiais, crianças com deficiência, refugiados e estudantes multilíngues. Atualmente, são necessárias ações urgentes. 

Os números fornecidos pelo Instituto de Estatística da UNESCO (UIS) são bastante preocupantes: o mundo precisa de quase 69 milhões de novos professores para cumprir a agenda da Educação 2030. As desigualdades globais podem aumentar diretamente, já que 70% dos países subsaarianos enfrentam uma grave escassez de professores, uma percentagem que chega a 90% no ensino médio. 

Esses problemas são ainda mais importantes nas áreas rurais e afetados por crises nos países em desenvolvimento. Professores, particularmente mulheres, correm risco de isolamento e violência. O fluxo resultante de professores para as áreas urbanas deixa as escolas rurais sem pessoal suficiente. Para combater essa situação, na Reunião Mundial de Educação da UNESCO e no 11º Fórum de Diálogo Político da Força-Tarefa Internacional sobre Professores para A Educação 2030 reafirmou o papel essencial dos professores na consecução dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. 

Para atingir esse fim, os sistemas educacionais precisam de uma injeção de idéias inovadoras sobre como recrutar, treinar, incentivar e reter as mentes mais brilhantes das salas de aula do século 21. Os media e as novas tecnologias devem ser instrumentos para elevar a docência e demonstrar a sua importância para os direitos humanos, a justiça social e as mudanças climáticas. Os governos, por sua vez, precisam de melhorar as condições de emprego e de trabalho. 

Esta questão é ainda mais urgente, dada a escassez de jovens candidatos para substituir os 48,6 milhões de professores que provavelmente se aposentarão na próxima década. Com o tema “Jovens professores: o futuro da profissão”

 

outubro - Mês Internacional da Biblioteca Escolar

01.10.19

CARTAZ - VAMOS IMAGINAR OUTUBRO 2019.jpg

 

O tema para o International School Library Month (ISLM) em 2019 é "Let's Imagine", que traduzimos para "Vamos imaginar". Baseia-se no tema da conferência de 2019 da IASL "Convergência - Empoderamento - Transformação: Bibliotecas Escolares". Este ano, a International Association of School Librarianship (IASL) convida os participantes a pensar e celebrar a ligação entre livros, leitura e bibliotecas escolares e a imaginação.

Vem celebrar e participar das iniciativas que a tua Biblioteca Escolar te propõe para este ano.