Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BE Castanheira de Pera

Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas Dr. Bissaya Barreto - Castanheira de Pera

BE Castanheira de Pera

Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas Dr. Bissaya Barreto - Castanheira de Pera

Rota Olhares e Contares do Lado de Lá

20.07.22

Cartaz_Rota_Olhares_Castanheira_screen.jpg

Integrado nas comemorações do 108.º aniversário da fundação do concelho de Castanheira de Pera, no passado dia 4 de julho, tiveram início os eventos relativos à “Rota Olhares e Contares do Lado de Lá”, com a realização do Festival das Estátuas Vivas, que animou as ruas do centro da vila, e o espetáculo da Rua das Pretas, que decorreu na Praça da Notabilidade.

No próximo dia 25 de julho, daremos continuidade àquelas atividades, a partir das 18h.00,  com o percurso poético - Rota Olhares e Contares do Lado de Lá, que se iniciará e terminará na Praça da Notabilidade, junto à Biblioteca Municipal.

Pelas 19h.00, no edifício do Auditório/Biblioteca Municipal inaugurar-se-á a exposição de ilustração onde se apresentarão os catálogos de ilustração das estátuas de Castanheira de Pera, Pombal e Sertã que integram esta rota.

Por fim, pelas 19h.30, no mesmo local, será feita a primeira apresentação do “Breviário do Tempo contado”, que integra o conjunto de textos produzidos no âmbito da Rota Olhares e Contares do Lado de Lá para os três Municípios envolvidos no projeto.

Concurso Nacional de Leitura: a festa final!

11.06.22

WhatsApp Image 2022-06-04 at 19.13.40.jpeg

Depois de um ano cancelado e outro em regime semiconfinado, a final do Concurso Nacional de Leitura voltou a reunir no dia 4 de junho, sábado, os 200 finalistas, as suas famílias, os seus professores e representantes de todas as entidades envolvidas na dinamização da iniciativa, numa grande festa final.

Com o apoio inestimável da Câmara Municipal de Almada e a já habituall apresentação de José Carlos Malato, decorreu nas instalações do Inatel de Caparica e logo à chegada, os participantes foram acolhidos por animação de rua que, apesar da chuva que ainda ameaçava cair ao início da manhã, prometia de imediato um dia especial. E assim foi. O sol também quis dar o seu contributo e o dia manteve-se muito agradável.

Foi uma festa em cheio que mostrou bem a massa de que são feitos estes nossos jovens, quer através da divulgação das provas de vídeo vencedoras, quer através das provas de palco, todas de grande qualidade, o que deixou o júri com uma tarefa muito difícil no momento da atribuição das menções honrosas e dos prémios.

Apesar do nervosismo evidente de quem, tão jovem, sente o peso da responsabilidade de se apresentar à frente de uma sala repleta de gente (que, do palco, parecia infindável), ao aproximarem-se do microfone, os concorrentes, mesmo os mais jovens, agigantaram-se e impressionaram os presentes. Defendendo os livros que tinham selecionado, apresentando as suas leituras e fazendo-as conversar com as suas vivências pessoais, pequenos e já não tão pequenos deram grandes lições e provocaram muitas vezes o “brilhozinho nos olhos” dos adultos, a consciência de que todos foram vencedores, sobretudo um país que pode contar com tal juventude.

Na incerteza de poder comparecer, Sua Excelência, o Presidente da República, enviou um vídeo com mensagens especiais a todos os intervenientas na festa: alunos e famílias, mas também professores, professores bibliotecários e organizadores em geral. No entanto, acabou por se revelar possível estar presente durante algum tempo e reiterou, no seu discurso ao vivo, a importância do trabalho contínuo sobre a leitura, a persistência, o esforço coletivo, mas, sobretudo, a paixão:

Lê-se o ano inteiro. Trabalha-se o ano inteiro. (…) Aquelas e aqueles que aqui estão vivem com paixão (…) a paixão da leitura. A paixão da leitura realiza uma vida. Vai seguir-vos durante toda a vida. Vão lendo e lendo e lendo e gostando de ler. Quanto mais se lê, mais se gosta de ler. (…) É uma paixão muito boa. (…) Nunca se desapaixonem da leitura porque ela nunca vos desilude. Os livros nunca desiludem; dão-nos sempre um prazer infinito.

Marcelo Rebelo de Sousa apreciou o espetáculo durante a manhã e almoçou com os presentes, tendo tirado com todos os que o solicitaram inúmeras selfies, o que fez as delícias dos nossos jovens (e também dos seus acompanhantes).

Ao longo do dia, houve ainda espaço para a música e para a poesia, num dia perfeito que culminou com a divulgação dos prémios atribuídos nas provas de vídeo e nas provas de palco.

A nossa representante, Laura Medeiros de Castro e Silva foi uma das premiadas na prova de vídeo sobre um livro à sua escolha.

O encerramento ficou a cargo do Sr. Ministro da Educação que, também ele, deixou uma importante mensagem aos 7500 participantes neste concurso. Lembrando-se professor, João Costa marcou a todos um trabalho de casa:

Encontrem um amigo que não gosta de ler ou que não gosta de livros porque simplesmente ainda não tropeçou no livro certo. Vocês têm de ser os embaixadores da leitura! Cada um de vocês, se cada um dos 7500 alunos que participaram neste concurso criar um novo leitor, para o ano seremos 15 mil! E por isso eu espero estar aqui a ouvir que cada um de vocês levou este trabalho de casa a sério, fez o trabalho de casa que também compete aos bons alunos. Cada um de vós, já na segunda-feira, vai olhar às volta e vai encontrar aquele amigo que diz que não gosta de ler. A vossa responsabilidade é perceber o que é que ele gostaria de ler, encontrar um livro que acham que ele irá gostar, falar desse livro, convidá-lo a falar de livros e convidá-lo a ler! Para o ano seremos 15 mil e depois 30 mil. Desta forma, vamos ter muitos e muitos leitores porque ler faz bem, ler dá-nos liberdades, ler dá-nos muitas vidas. Muitos parabéns a todos!

Esta é uma iniciativa organizada pelo Plano Nacional de Leitura 2027, em parceria com a Rede de Bibliotecas Escolares, a Direção Geral do Livro, Arquivos e Bibliotecas, o Camões, Instituto da Cooperação e da Língua e a Direção Geral de Administração Escolar. Nas suas várias fases, exige um número muito significativo de profissionais e a confluência de múltiplas sinergias. Um esforço coletivo em prol da leitura que resulta nesta grande festa final, a ponta de um icebergue com muitas festas intermédias. Em Portugal e fora dele.