Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BE Castanheira de Pera

Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas Dr. Bissaya Barreto - Castanheira de Pera

BE Castanheira de Pera

Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas Dr. Bissaya Barreto - Castanheira de Pera

29
Mai17

Avaliação da Biblioteca Escolar

Equipa BE

email.png

A biblioteca escolar está a proceder à sua avaliação, o que exige a recolha de informação junto dos seus utilizadores: alunos, professores, órgãos de gestão e pais e encarregados de educação.

É neste contexto que vimos solicitar o preenchimento do questionário que receberam por email, para o efeito.

Assim, verifique, na sua caixa de correio, se recebeu alguma mensagem por email de avaliacao@rbe.mec.pt, com o seguinte assunto: "Envio de instrumento de avaliação da RBE". Depois, basta carregar no link que aí é apresentado.

ekipifdjpbadmafh.pngAgradecemos a sua colaboração.

A biblioteca escolar

Rede de Bibliotecas Escolares – Ministério da Educação

17
Mar16

Hoje comemora-se o Dia de São Patrício

Equipa BE

Hoje comemora-se o Dia de São Patrício

 

st_patricks-day-banner

 

Hoje é o Dia de São Patrício, uma festa lembra aquele santo, padroeiro da Irlanda, e que leva a que os locais se vistam com a cor verde, saindo às ruas para longas caminhadas festivas.

 

O primeiro Dia de São Patrício só se assinalou a 27 de março de 1997. Em 1999, tornou-se o evento cresceu para três dias e em 2000 passou a quatro. Em 2006, o festival durou 10 dias, com cada vez maior adesão popular e dimensão mundial.

 

O Dia de São Patrício era uma celebração da Igreja, mas perdeu esse cariz apenas ecuménico para se tornar até feriado nacional, a partir de 1903. A primeira celebração ocorreu em Dublin, em 1931.

 

Em Inglaterra, o Dia de São Patrício foi introduzido no Parlamento por James O’Mara, irlandês que criou uma lei que impedia que os bares fechassem no Dia de São Patrício. Porém, só a partir de meados de 70 essa lei passou a ser aplicada.

 

descarga-2

 

Mas quem foi Patrício, o homem que merece este reconhecimento? Nasceu no ano de 387, em Banwen, Inglaterra, membro de uma família rica e com fortes ligações à Igreja, o que não surpreende, à época.

 

Aos 16 anos, Patrício foi raptado por piratas irlandeses e levado para a Irlanda, onde foi sujeito a escravidão. Terá ficado em cativeiro algures na costa oeste da Irlanda.

 

Conforme confessou, recebeu uma ordem de Deus, para fugir do cativeiro, embarcando num navio de regresso à Bretanha. Depois dessa viagem, entra no mosteiro de Ésir, em Auxerre, na então Gália (atual França).

 

Inicia então uma vida religiosa, pregando o Evangelho. Converteu centenas de pessoas e algumas das quais tornaram-se monges.

 

Para explicar como a Santíssima Trindade era uma espécie de ‘três e um’, usava um trevo de três folhas – o mesmo que pinta a Google de verde, neste Dia de São Patrício.

 

São Patrício foi um defensor do sacramento da confissão particular, tal como a conhecemos hoje. A prática viria a espalhar-se para toda a Europa.

 

saint-patrick-banishes-snakes

  

Uma crença popular atribui a São Patrício o desaparecimento das cobras da ilha da Irlanda. E é por esse motivo que algumas gravuras mostram o santo a esmagar esses répteis com um cajado.

 

Após três décadas de evangelização, Patrício morre, a dia 17 de março de 461, e, cumprindo a tradição, foi enterrado em Downpatrick. Patrício perdurou como o santo principal do cristianismo irlandês e é venerado pela Igreja Católica irlandesa e um pouco por todo o mundo.

 

Na Rebelião Irlandesa de 1798, na esperança de difundir os seus ideais políticos, soldados irlandeses vestiram uniformes verdes, no dia 17 de março, com a esperança de chamar a atenção pública à rebelião. A expressão irlandesa "the wearing of the green"  [vestir de verde] consiste em usar um trevo ou outra peça de roupa daquela cor, numa alusão aos soldados rebeldes.

 

cropped-p10401101798-2

 A Rebelião Irlandesa de 1798.

 

 

São Patrício era igualmente muito respeitado nos EUA, em virtude do número elevado de imigrantes irlandeses. Em Manhattan, Nova Iorque, há uma catedral (sede da arquidiocese) com o nome deste santo.

 

As comemorações do Dia de São Patrício ocorrem a 17 de março, com diferentes eventos na Irlanda e nos EUA. São as “paradas de São Patrício”, marcadas por grande festa, desfiles, recordações do santo, mas também afirmação do orgulho irlandês.

 

No jornal Público, refere-se que é a primeira vez que se celebra o Dia de São Patrício, em Portugal, com um Festival de São Patrício: "a celebração do Dia de São Patrício inclui-se no evento que decorrerá em Lisboa até ao dia 21 de Março, o St. Patrick's Festival. As comemorações incluem atividades culturais, como danças irlandesas, concertos, futebol gaélico, teatro e a iluminação dos principais monumentos da capital portuguesa em tons de verde".

 

_ASR9789

 Estátua do duque da Terceira, junto ao Cais do Sodré, Lisboa, 2015.

 

Na biblioteca escolar do nosso agrupamento de escolas, este é o terceiro ano em que comemoramos o Dia de São Patrício com muitas atividades pedagógicas e culturais, em especial, em torno dos factos científicos e das lendas do arco-íris, dando a conhecer aos alunos um pouco da História e Cultura da Irlanda.

 

happy_st_patricks_cover_1

 

 In PTJornal.comPTblastingnews.com e Público

NB: Texto editado pela Equipa BE.

 

17
Mai12

E se um dia acabasse a Internet?

Equipa BE

Assinala-se hoje o dia Mundial das Telecomunicações e da Sociedade da Informação.

Instituído em 2006, o Dia Mundial da Sociedade da Informação foi criado, por resolução da ONU, com o objetivo de fazer despertar a importância da Internet e outras Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) na sociedade e na economia, procurando em simultâneo combater a exclusão digital.

A comemoração deste ano convida não só à celebração como também à reflexão. Por vários motivos; a preponderância das TIC nas sociedades economicamente desenvolvidas é hoje inquestionável. Muitos de nós dependem delas no seu dia a dia, tanto no trabalho como na esfera privada.

 

É, neste contexto, que surge a questão:

E se um dia acabasse a Internet?