Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BE Castanheira de Pera

Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas Dr. Bissaya Barreto - Castanheira de Pera

BE Castanheira de Pera

Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas Dr. Bissaya Barreto - Castanheira de Pera

22
Nov12

António Pina (1943-2012)

Equipa BE



A 19 de outubro morreu o escritor, poeta e jornalista Manuel António Pina.

Mas quem é este escritor? Porque é que ele deve ser lembrado e, sobretudo, lido?

António Pina era um apaixonado das palavras. Gostava de brincar com elas e de lhes dar caminhos novos, por isso ele era um poeta de elevada qualidade. Esse amor pela escrita levou-o a querer que outros amassem a escrita. Nesse sentido, ele escreveu para os mais jovens um conjunto de obras. Livros imaginativos, cheios de aventura e ternura. No entanto, ele não facilita a vida ao leitor. Está constantemente a desafiar a inteligência de quem o lê. É exigente, sem deixar de ser brincalhão.

O facto de ter dificuldade em fazer amigos e de ser muito tímido, fez com que a escrita e a imaginação fossem os seus amigos de eleição. Daí ter começou cedo nas lides literárias, ainda que timidamente, aos 17 anos. Não mais deixou de escrever.

Na sua atividade de jornalista, sempre se pautou pela liberdade e justiça. Através das suas crónicas, com ironia, apontava os desvarios da sociedade, a inépcia de quem detinha o poder de orientar e governar ou as estravagâncias de decisores incompetentes.

Outra das suas paixões eram os gatos. Considerava-os seus companheiros e captou-lhes muitas das suas “manias”. Seres teimosamente independentes e carentes de afetos domésticos, ele identificava-se com eles.

Pág. 1/2