Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BE Castanheira de Pera

Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas Dr. Bissaya Barreto - Castanheira de Pera

BE Castanheira de Pera

Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas Dr. Bissaya Barreto - Castanheira de Pera

25
Jan17

Alguns dados estatísticos relativos às requisições na BE, durante o 1º período

Equipa BE

A BE apresenta alguns dados estatísticos relativos às requisições feitas durante o primeiro período.

É com agrado que registamos, este ano letivo, um progressivo, mas constante, aumento do número de requisições.

 

servicos1

 Assim:

1. Nº total de requisições: 175 (168 de alunos dos 2.º e 3.º ciclos e 7 de funcionários/docentes)

 

2. O mês em que mais livros foram requisitados:

- setembro - 33

- outubro - 83

- novembro - 47

 

3. Em termos de distribuição, os livros requisitados ficaram assim ordenados:

- Turma do 5ª A – 14 alunos – requisitaram 50 livros;

- Turma do 6ª A – 14 alunos – requisitaram 37 livros;

- Turma do 7ª A – 11 alunos – requisitaram 30 livros.

 

4. Os livros mais requisitados foram, respetivamente:

- “O código do Dragão”, de Tea Stilton, com ilustrações de Red Whale (5 requisições);

- “Astérix entre os Pictos”, de Jean-Yves Ferri, com ilustrações de Didier Conrad (3 requisições);

- “Os heróis de 6º F”, de António Mota (3 requisições);

- “À espera da onda gigante”, de Tea Stilton (3 requisições).

 

5. O leitor com maior número de requisições:

- Maria Eduarda Silva Jacinto - 5.º A (13 requisições);

- Catarina Sofia Gonçalves Dinis - 5ª A (9 requisições);

- Sandra Cristina da Silva Martins - 6ª A (8 requisições).

 

6. Algumas curiosidades:

- A melhor leitora demorou, em média, 8 dias a ler os livros que requisitou;

- A turma com a maior percentagem de leitores é o 7.º A, com 92%, seguida do 7.º B, com 85%.

 

Continuação de Boas Leituras!

 

15
Dez16

Regulamento de Utilização de Drones

Equipa BE

Ação de Sensibilização - drones

Tal como o formador da nossa Ação de Sensibilização aos Drones, o Senhor Jorge Nunes, informou, acabou de ser publicada em Diário da Republica a lei que define o regulamento de utilização dos Drones.

Assim, de acordo com a regulamentação agora publicada, os 'drones' apenas podem voar de dia e até uma altura de 120 metros, fora das áreas sujeitas a restrições e dos aeroportos.

O regulamento 1093/2016, publicado no dia 14 de dezembro de 2016, em Diário da República, aprova as condições de operação aplicáveis à utilização do espaço aéreo pelos sistemas de aeronaves civis pilotadas remotamente ('drones') com o objetivo de "minimizar riscos para as pessoas, bens e outras aeronaves".

 

De forma resumida, aqui estão algumas das novas regras :

Drones de "brincar"

  • São todos aqueles que pesam menos de 250 gramas e não têm motor de combustão;
  • Só podem efetuar voos diurnos, no máximo a 30 metros de altura;
  • Não podem voar sobre pessoas;
  • Têm de manter uma distância mínima de 30 metros, na horizontal, de pessoas e bens;
  • Estão interditos de voar nas áreas de proteção operacional dos aeródromos;
  • O piloto não pode estar sob o efeito do álcool ou de outras substâncias psicoativas.

Outros drones

  • Só podem efetuar voos diurnos, no máximo a 120 metros de altura (voos noturnos ou acima dos 120 metros carecem de autorização da ANAC - Autoridade Nacional da Aviação Civil, podendo ser solicitada através do email drones@anac.pt);
  • Não podem voar sobre concentrações, ao ar livre, com mais de 12 pessoas, salvo autorização da ANAC (Autoridade Nacional da Aviação Civil);
  • Não podem voar sobre zonas de sinistro, onde se encontrem a decorrer operações de proteção e socorro, salvo se o comandante das operações de socorro autorizar expressamente o voo;
  • Estão interditos de voar nas áreas de proteção operacional dos aeródromos;
  • O piloto não pode estar sob o efeito do álcool ou de outras substâncias psicoativas;
  • Exceções com regulamento próprio: aeromodelismo; drones do Estado;
  • Sanções para violação da área protegida dos aeroportos: entre €250 e €4 000 (para particulares); e entre €400 e €250 000 para empresas.
09
Dez16

Atualização da app Android da Biblioteca Escolar

Equipa BE

beagcpera

Uma nova atualização da app Android da Biblioteca Escolar de Castanheira de Pera está disponível para download.

A aplicação funciona em smartphones/tablet com sistema operativo Android e é facilmente instalada a partir de um código QR.
Num simples click ou sinal sonoro/vibração, os utilizadores serão notificados das atividades da biblioteca, de concursos, notícias, curiosidades, etc. A principal funcionalidade centra-se no separador "Novidades". 
A BE está disponível para poder incluir novas funcionalidades por isso estamos abertos a sugestões.

Colocámos algumas novidades que foram sugeridas pelos utilizadores. Agora, podes fazer as tuas sugestões dentro da própria aplicação, procura no menu do canto superior direito.

Colocámos um pequeno jogo escondido dentro da aplicação. Ficamos a aguardar a sua descoberta. Se fores o primeiro a descobrir, vai à Biblioteca Escolar que temos uma surpresa para ti.

 

23
Nov16

BE lança apliação para Android

Equipa BE

A Biblioteca Escolar acaba de lançar a aplicação BE AGCPera, com o objetivo aproximar a Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escola Dr. Bissaya Barreto - Castanheira de Pera de toda a comunidade escolar, sejam alunos, professores, funcionários, mas também encarregados de educação e comunidade em geral.
A aplicação funciona em smartphones/tablet com sistema operativo Android e é facilmente instalada a partir de um código QR.
Num simples click ou sinal sonoro/vibração, os utilizadores serão notificados das atividades da biblioteca, de concursos, notícias, curiosidades, etc. A principal funcionalidade centra-se no separador "Novidades". 
A BE está disponível para poder incluir novas funcionalidades por isso estamos abertos a sugestões.

 

BE AGCPera_QR

 

14
Nov16

Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro

Equipa BE

DIA MUNDIAL DA DIABETES - 14 DE NOVEMBRO

 

image

 

 

A diabetes afeta cerca de 366 milhões de pessoas em todo o mundo e cerca de 1 milhão de Portugueses. A cada 7 segundos morre no Planeta Terra uma pessoa devido à diabetes. Em 2030 o número de diabéticos chegará aos 552 milhões. A diabetes tipo 2, que constitui 95% dos casos de diabetes, é um flagelo mundial em crescendo que constitui uma ameaça às nações do mundo tão grave como guerras e catástrofes naturais.

 

Em Portugal 12,4% da população tem diabetes, sendo o país da Europa Ocidental com maior prevalência de diabetes.

 

O Dia 14 de Novembro existe por causa de todas estas pessoas com diabetes e para travar o crescimento imparável da pandemia de Diabetes.

 

Desde 1991 que no dia 14 de Novembro é celebrado pela Federação Internacional de Diabetes (IDF: International Diabetes Federation) e pela Organização Mundial de Saúde como Dia Mundial de Diabetes. O objetivo deste dia é chamar a atenção dos cidadãos e governantes para a problemática da Diabetes.

 

Esta data foi escolhida por ser o aniversário de Frederick Banting, o médico Canadiano que juntamente com o seu colega, Charles Best, conduziu as experiências que levaram à descoberta da Insulina em 1921.

 

Em 2007, esta data ganhou especial relevo. No ano prévio as Nações Unidas reconheceram através da resolução 61/225 que a prevalência galopante de diabetes em todo o mundo constituía uma ameaça severa para as famílias, estados membros e para todo o mundo. Por isso, o dia 14 de Novembro passou a ser considerado um Dia das Nações Unidas a ser observado todos os anos a partir de 2007.

 

O símbolo do Dia Mundial da Diabetes é um círculo azul desde 2007, ano em que se torna um Dia das Nações Unidas. O círculo representa a união e é um símbolo universal de Vida e Saúde. O Azul representa a cor do céu que une todas as nações da Terra e é também a cor da bandeira das Nações Unidas. O símbolo do círculo azul representa a unidade necessária da comunidade Global para responder à ameaça da pandemia de Diabetes.

 

In Controlar a Diabetes

NB: Texto editado pela Equipa BE.